Prefeitura de Penha responde carta aberta do Beto Carrero World

 



Após a divulgação pelo blog Destino Beto Carrero de uma carta aberta a comunidade de Penha, a Prefeitura Municipal emitiu uma Nota Pública de resposta em seu Facebook, leia abaixo a íntegra da nota, disponível a versão original aqui.



NOTA PÚBLICA

O Governo Municipal de Penha recebeu com espanto a manifestação do Parque Beto Carrero World intitulada “Carta Aberta a Comunidade de Penha”. Acreditamos que o posicionamento integre o processo de desapropriação de áreas para construção da futura Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e que irá atingir uma parcela das terras que são de propriedade do empreendimento privado.

Reforçamos, antes de tudo, que turismo e saneamento estão conectados e estas obras são um avanço sem precedentes para o futuro da cidade. Os terrenos que serão desapropriados – conforme os 3.881, 3.878, 3.877, 3.884 e 3.883, publicados no Diário Oficial dos Municípios – não estão localizados no Centro da Cidade. Eles formam uma gleba de terras às margens da Avenida Geral Santa Lídia, no bairro Nossa Senhora de Fátima, e totalizam cerca de 42 mil metros quadrado – distantes cerca de dois quilômetros do parque.

Esse processo atende a demanda social por obras de saneamento básico e tratamento de esgoto em Penha – que inclusive possui acordo judicial para que Governo e Águas de Penha procedam com a antecipação das metas. Esse acordo foi amplamente divulgado e celebrado por ambas as partes. A área escolhida possui viés estratégico por se localizar em uma região distante da zona urbana, proximidade com o Rio Iriri e facilitação para futuras conexão das futuras redes de coleta de esgoto – uma vez que Penha não possui um metro sequer de esgoto tratado.

Diferente da irreverente carta de uma das principais empresas do ramo turístico da América Latina, tratamento de esgoto incide diretamente em qualidade de vida da nossa população e também das milhares de pessoas que nos visitam. Saneamento básico é coisa séria! Por isso a gestão municipal tanto lutou e brigou judicialmente com a Aegea até que no último dia 5 de julho houve um acordo histórico para Penha. O povo venceu e as obras de saneamento começarão em 2023. Quer o parque queira, ou não.

Ao contrário do que a desinformação propagada pelo parque relata, nossa cidade não “vai feder mais do que o Pântano”. Muito pelo contrário. Nossas praias voltarão a ficar próprias e a saúde das pessoas vai melhorar. As atuais Estações de Saneamento de Esgoto são modernas e extremamente eficazes, capazes de tratar os rejeitos sem emitir odor. Balneário Camboriú e Balneário Piçarras são prova disso.

Com relação a doação de um Plano Diretor, o Governo Municipal lamenta o desconhecimento técnico que carece uma nota redigida pela instituição privada. Um Plano Diretor é discutido pela sociedade com base nos anseios de suas vivências. Não um documento projetado a quatro paredes e para atender os interesses de uma pequena parcela. O Governo também nunca rejeitou qualquer master plan, que aliás, nunca foi apresentado.

Já sobre a Terceira Avenida, essa é uma obra que vai desafogar o fluxo viária da cidade e potencializar o turismo da região hoteleira de Penha. É um projeto bastante arrojado e criado pensando no futuro e no exponencial crescimento que vivemos.
Por fim, reforçamos que as desapropriações das terras resultarão em obras que vão justamente ao encontro do crescimento imobiliário – com empreiteiras que mantém em dia sua tributação com o fisco municipal, desde o primeiro prego fixado em cada canteiro de obras. Para tristeza do Sherk, Penha será saneada.

AQUILES JOSÉ SCHNEIDER DA COSTA
Prefeito de Penha