Looking For Anything Specific?

ads header

Festas de Fim de ano exigem cuidados para evitar acidentes

 






“Outro alerta é sempre usar calçados, sendo chinelos ou sandálias, para evitar os vidros quebrados nas areias e nas calçadas, para não provocar ferimentos nos pés. Além disso, deve-se evitar o uso de fogos de artifício, pois ocorrem alguns acidentes como mutilação e queimaduras”, reforça o especialista em atendimentos de emergência.



Por Midiapress



Mesmo com os cuidados que ainda devem ser tomados, muitas pessoas pretendem se reunir para comemorar as festas de fim de ano, mas é preciso ficar atento para evitar acidentes domésticos. Os médicos membros da Associação Brusquense de Medicina – ABM, José Cyro de Moura Gomides, gastroenterologista e Presidente da Sociedade Catarinense de Gastroenterologia e Welenton Ausebel Teixeira Heringer, que atua na área de emergência, descrevem algumas dicas importantes.



Segundo o gastroenterologista, neste período de festas as pessoas costumam ingerir alimentos e bebidas que não fazem parte do seu dia-a-dia , tais como frituras, gorduras, doces, sorvetes , embutidos, enlatados, refrigerantes e, principalmente, bebidas alcoólicas. Esses exageros podem ocasionar inflamações no estômago (gastrite), no esôfago (refluxo) , diarreia, distensão abdominal por gases , flatulência, dores abdominais, mal estar e, se exagerar em alcoólicos, até inflamação no pâncreas (pancreatite), embora seja raro .



“Esses exageros de fim de ano, podem agravar doenças pré-existentes, como diabetes, hipertensão arterial, gota, insuficiência renal, doenças inflamatórias intestinais e inúmeras outras. Além disso, várias pessoas fazem uso crônico de medicamentos e, associação com fórmulas pra “evitar” ressaca e prevenir mal estar, podem conter anti-inflamatórios (como Diclofenaco , AAS , Ibuprofeno , etc) , que tem potencial agressão ao trato gastrointestinal, podendo ocasionar gastrites, úlceras ou até hemorragias”, ressalta o médico.



Para evitar este tipo de problema que pode estragar o encontro com familiares e amigos, o doutor Cyro, dá ainda algumas dicas fundamentais, como uma correta reposição de líquidos, principalmente água; cuidados com alimentação, ingerindo mais frutas, evitar excesso de frituras, gorduras e bebidas alcoólicas; fazer exercícios aeróbicos, tais como esteira, bicicleta, caminhadas e corridas, que ajudam a controlar a pressão, o sono e o diabetes, além de melhorar nossa capacidade cardiorrespiratória.





ACIDENTES DOMÉSTICOS


O médico Welenton Ausebel Teixeira Heringer, que atua na área de emergências, destaca que, infelizmente, são comuns no fim de ano, os casos de acidentes domésticos envolvendo engasgos e cortes, além das queimaduras e exposição ao sol. Nestes casos, é preciso cuidado ao prestar os primeiros socorros e sempre chamar com urgência o atendimento de emergência, seja no número 192 ou 193.



Segundo ele, “em caso de afogamentos que podem acontecer tanto na praia quanto na piscina, em casa, é importante pedir ajuda de alguém que esteja próximo e remover a pessoa da área alagada para uma superfície mais firme. Caso ela respire e tenha um reflexo de tosse, é preciso deixar a pessoa tossir, para poder expelir a maior quantidade possível de água e se ela apresentar períodos de inconsciência, é necessário usar a manobra de (RCP) com duas ventilações de boca a boca e massagens cardíacas. E não esqueça de chamar os serviços de atendimento de emergência”.



Durante o fim de ano podem ocorrer alguns engasgos em crianças e adultos, onde será necessária a utilização da chamada manobra de Heimlich, que consiste em realizar pressões abdominais para expelir o objeto. Já em gestantes e pessoas obesas essa mesma técnica pode ser utilizada, porém no tórax, e em crianças, normalmente as técnicas mudam, por isso, o aconselhável é que se faça um curso de primeiros socorros, para contribuir rapidamente e com segurança na realização destes procedimentos.



Ainda de acordo com o médico, em caso de ferimentos com facas e vidros, deve ser feita a limpeza do local com bastante água e sabão, usando também alguns anticépticos locais. No caso de sangramentos importantes, deve ser realizada uma compressão direta da ferida com os dedos da mão e pano limpo, até a chegada do serviço de emergência.



As queimaduras também são comuns neste período, então o fundamental é lavar bem a área afetada por cinco minutos somente com água e evitar o uso de qualquer material irritante pra pele. Caso ainda tenha contato com o objeto queimado como roupa, anel, corrente ou cueca, deve ser removido e feito o resfriamento da área queimada com gelo, desde que esse esteja protegido por plástico e um pano por cima da pele para que não ocorra um choque térmico.



“Se tiver contato com algum tipo de explosão, que tenha queimado nariz, boca, olho ou pescoço, deve ser acionado o serviço de emergência 192 ou 193 ou procurar atendimento médico. Já com as queimaduras solares, são necessários bastante líquidos para hidratação e protetores solares para prevenção”, reforça o médico Welenton Ausebel Teixeira Heringer.



Outro alerta é sempre usar calçados, sendo chinelos ou sandálias, para evitar os vidros quebrados nas areias e nas calçadas, para não provocar ferimentos nos pés. Além disso, deve-se evitar o uso de fogos de artifício, pois ocorrem alguns acidentes como mutilação e queimaduras. Caso utilize, o mesmo deve ser usado conforme manual de instruções do fabricante.